A Essência do Amor

Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele.

Provérbios 22.6.

Ao educar seu filho, tenha sempre em mente que o bem da alma deles deve estar em primeiro lugar.

Sem dúvida, os pequenos são preciosos aos seus olhos; mas se você os ama, pense com frequência na alma deles. Nenhum interesse deve ter tanto peso quanto o seu destino eterno. Nenhuma outra parte deve ser tão apreciada por você quanto a que nunca morrerá. O mundo, com toda a sua glória, passará; os montes desmoronarão, os céus se enrolarão como um pergaminho, o sol escurecerá. Mas o espírito que habita nessas pequenas criaturas, a quem você tanto ama, continuará após todos eles, e se viverão em alegria ou miséria (falo como homem) depende de você.

Tal pensamento deve ter preeminência em tudo o que fazemos por nossos filhos. A cada decisão tomada, plano traçado e ordem dada eles, não deixe de se perguntar: Como isso afetará a alma dos meus filhos?

A cada decisão tomada, plano traçado e ordem dada eles, não deixe de se perguntar: Como isso afetará a alma dos meus filhos?

O amor pela alma deles é a essência de todo amor. Afagar, mimar e satisfazer todos os caprichos do seu filho como se esse mundo fosse tudo o que existe, e essa vida a única oportunidade para alegria — fazer isso não é amar de verdade, é ser cruel. É tratá-los como meros animais, que tem apenas uma vida, e nada após a morte. É esconder deles a grande verdade que deve ser ensinada desde a infância — que o principal objetivo da vida é a salvação da nossa alma.

Se o verdadeiro cristão quer educar seu filho para o céu, não poderá ser escravo das tendências. Não pode se contentar em fazer as coisas apenas por serem costumeiras; educar e instruir de certa maneira só por ser o habitual; permitir que leiam livros questionáveis pois todos estão lendo; deixar que formem hábitos duvidosos só por serem triviais. Ele deve educar seus filhos com a sua alma em mente. Não deve se envergonhar por ouvir que sua educação é estranha e peculiar. E se for? O tempo é curto — e as tendências do mundo se dissipam. Os pais que treinarem seus filhos para o céu, em vez de para o mundo — para Deus, e não para os homens — são os que, no fim, serão chamados sábios.


Esta série de postagens foi extraída do livreto The Duties of Parents, e continuará conforme a ordem do sumário original. Para acessar as outras postagens, clique aqui.


Autor: J. C. Ryle | Tradução: Thiago McHertt